Matéria – Homens viúvos têm dor diferente

Homens viúvos têm dor diferente, mas não mais branda

djpr0u9gfazbbc4cbvfh0vef3

Bolivar Valentine, um dos viúvos que participa do grupo de apoio no Calvary Hospital
Homens em luto buscam apoio de outros que sofrem como eles para superar dor

 

…A perda de uma pessoa amada é uma experiência profundamente desoladora, mas não é igual para todos. Pesquisas sugerem cada vez mais que homens e mulheres sentem o pesar de formas diferentes, e essa percepção reforçou um nascente movimento de grupos de apoio voltado a homens. A preocupação em lidar com o sofrimento masculino ganhou nova urgência com as mudanças demográficas. O número de homens com mais de 65 anos nos EUA aumentou 21% de 2000 a 2010, quase duas vezes o crescimento de 11,2% para as mulheres nessa faixa etária, segundo números do censo. Conforme se estreita a lacuna na expectativa de vida, especialistas sugerem que mais homens deverão enfrentar a perda de entes queridos, especialmente esposas. Muitos não estarão preparados para a experiência. A perda de um cônjuge, para os homens, costuma ser devastadora tanto física quanto psicologicamente. Num artigo de 2001 publicado em ‘The Review of General Psychology’, psicólogos da Universidade de Utrecht, na Holanda, confirmaram que viúvos mostram maior incidência de doenças físicas e mentais, deficiências, morte e suicídio do que viúvas. Enquanto mulheres que perderam o marido frequentemente dizem se sentir abandonadas, os viúvos tendem a experimentar a perda “como um desmembramento, como se eles houvessem perdido algo que os mantinha inteiros e organizados”, disse por e-mail Michael Caserta, diretor do Centro de Envelhecimento Saudável na Universidade de Utah. O Harvard Bereavement Study, um marco na pesquisa sobre a perda de parceiros na década de 1960, descobriu que os viúvos atravessavam a morte da esposa como uma tragédia multifacetada, uma perda de proteção, apoio e consolo que deixava muitos deles à deriva. Os pesquisadores apontaram que os homens do estudo dependiam profundamente de suas esposas para cuidar de suas vidas domésticas, de tarefas caseiras à criação dos filhos. Segundo Caserta, a dor dos homens é agravada pelo fato de muitos terem sido relutantes em expressar sentimentos reais de profunda tristeza; até recentemente, esperava-se que os homens fossem emocionalmente controlados e inexpressivos. Simplesmente persuadir esses homens durões a frequentarem um grupo de apoio não é tarefa simples…

Fonte: iG/Noticias


A reprodução de todo o conteúdo deste site é proibida de acordo com a

 lei 9.610

Saberes e Olhares

Adicione aos Favoritosclip_image003[6]

clip_image004[6] 
This work by Jose Carlos Barros Silva is licensed under a

Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial-Vedada a criação de obras derivadas 3.0 Unported License

clip_image005[6]

Marcado como: , ,

Obrigado por sua visita. Seja sempre bem-vindo!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

🔴 FIM DO IMPERIALISMO?

🔴 MODERNIDADE E CRISTIANISMO

🔴 DEMONIOS E ALIENÍGENAS

🔴 PARA ONDE CAMINHA A HUMANIDADE?

🔴 TEORIA DA CONSPIRAÇÃO?

🔴 ASTEROIDE 2002 NT7

🔴MEDO DO APOCALIPSE

%d blogueiros gostam disto: