SOFIA. Por Carlos Barros

Veritas-Jules-Joseph-Lefebvre.jpg

SOFIA

Autor – Carlos Barros

Por diversas vezes pude ver aquela mulher de semblante triste sentada naquele mesmo banco. Nunca tinha coragem de me aproximar. Agora uma estranha força impulsionou minhas pernas.

– Posso sentar ao seu lado? – indaguei.

– Claro que pode meu amigo – respondeu ela.

– Por várias vezes passei e lhe vi cabisbaixa.

– Observaste muito bem. A tristeza tem sido minha companheira.

– Posso saber seu nome?

– Alguns me chamam de Conhecimento, outros simplesmente me tratam por Saber. Mas pode me chamar pelo nome de Sofia.

– Sofia, por que tanta tristeza em tua voz?

Diante da pergunta, ela ergue a cabeça. Seu olhar é penetrante. Parece conhecer a minha alma. Com voz suave e olhos lacrimejantes, Sofia relata sua história.

– Caro amigo, busquei servir aos homens durante toda minha existência. Na aurora humana, fui tratada como rainha. A mãe de todos os saberes. Deitei-me na cama de muitos, mas foram poucos que me amaram verdadeiramente. Ao lado do tempo, fui percebendo a hipocrisia dos homens. Mesmo os que diziam me amar estavam, de fato, me usando para suprir a própria vaidade. Penetraram-me o corpo. Dividiram-me o ser em nome da Razão. Minha dor maior foi quando os fariseus começaram a tirar de mim a irmã que mais amava: a Vida. Os hipócritas não entenderam que somos filhas de Gaia. Separar Sofia e Vida seria destruir a própria existência.

Neste momento, Sofia faz uma pausa. Suspira fundo.

– Meu amigo, assim são os homens. Hipócritas, vaidosos, arrogantes. Violentaram minha irmã. Vida os amava, mas eles não compreenderam este amor. Não entenderam que ela queria apenas dançar e fazê-los sentir sabor do instante de viver. Os impostores estavam cegos. Não perceberam a indivisibilidade de Sofia e Vida. Embora prostituída pelos falsos filósofos, busquei segurar as mãos da minha adorável irmã. Eis que pude encontrar, no meio de tantos fariseus, alguns que viram minha morte iminente. Os fiéis amantes de Sofia. Homens que descobriram o valor de não afastar Sofia e Vida. Homens que conseguiram decifrar nosso enigma. Por isso não os devorei. Para estes que ouviram o cântico de Gaia, que souberam dançar com a Vida, ofereci o melhor de mim. Aos verdadeiros sábios dedico o mais perfeito dos galardões: a loucura. É na loucura que encontrarão os melhores diamantes da existência. Estes homens serão enclausurados ou mortos. Os prepotentes lançam na fogueira os autênticos adoradores de Sofia. Não importa! São meus escolhidos porque fui escolhida por eles. Receberão de mim as chaves dos portais da sabedoria.  Vida eterna aos que dançam com a Vida. Eterna Vida aos que amam Sofia.

Foram suas últimas palavras. Nunca mais a encontrei. Seus enigmas continuam ecoando em meu espírito. Jamais fui o mesmo desde meu encontro com Sofia.

Autor – Carlos Barros


Saberes e Olhares

Adicione aos Favoritos

This work by Jose Carlos Barros Silva is licensed under a

Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial-Vedada a criação de obras derivadas 3.0 Unported License

Anúncios

Marcado como: , , ,

6 Respostas »

  1. Nosso maior erro foi ter abusado de Sofia de forma egocêntrica a ponto de tornar nossas vidas um elemento programado para sua auto – destruição com poder de destruir tudo que esta em sua volta desperdiçando o que Sofia tem de melhor para nos oferecer, perdendo a oportunidade de transmitir todo seu conhecimento em benefício para si e para o próximo. Um exemplo de violência contra o saber, INTOLERÂNCIA RELIGIOSA que abusa de suas doutrinas para transmitir MENSAGENS DE REPÚDIO CONTRA GUEYS E LÉSBICAS pessoas que usam um determinado conhecimento para tentar destruir uma classe tem livre direito de escolha de seu modo de viver a vida.

  2. Saber dançar com a Vida e entender / sentir que sem ela tudo o mais fica no vazio, em especial Sofia. O desafio que teu texto lança, Carlos, é fascinante!

    • Minha querida Valéria. Tenho apenas que agradecer sua brilhante interpretação do meu texto. Viver é um desafio que vale a pena, eis o que Sofia coloca diante de nós. Além de uma grande intelectual, você é, sobretudo, uma mulher de profunda sensibilidade. Seja sempre bem-vinda. Abraço carinhoso. Carlos.

  3. “Vida eterna aos que dançam com a Vida. Eterna Vida aos que amam Sofia.”… e assim o poeta se torna eterno…Parabéns

Obrigado por sua visita. Seja sempre bem-vindo!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Fim do Mundo

Quanto tempo duraria uma Guerra Nuclear

Catástrofes do Fim do Mundo

Cinzas na Lua

Marte destrói Lua

Lua de Sangue e a Profecia do Fim do Mundo

🔴NOSSO MEDO DO APOCALIPSE, CIÊNCIA E RELIGIÃO

%d blogueiros gostam disto: