JUDAS. Por Carlos Barros.

A Captura de Cristo - Caravaggio (1602)

JUDAS

Autor – Carlos Barros

Meu nome é Judas. Eis o estigma que trago desde meu nascimento. Até hoje não entendo. Que motivo teria levado meu pai escolher esse nome? Segundo minha mãe, isso foi ideia dele. Chamava-se José da Silva. Morreu engasgado com uma espinha de peixe quando eu tinha apenas sete anos de idade. Embora fosse muito menino, lembro-me do velho tentando botar a espinha para fora. Enfiava o dedo na garganta. Gritava de dor. Implorava para alguém lhe trazer banana com farinha. Trouxeram. Não adiantou. Morreu no mesmo dia.

Minha adorável mãe se chama Maria. Nome de Santa. Ela amava meu pai. A diferença de idade entre eles não era pequena. Quando casaram, ela tinha apenas vinte anos e meu pai sessenta e cinco. Minha mãe sempre conta que ele era um homem atencioso e amável. Apresentava somente um pequeno defeito: muito ciumento. No dia que ela falou da sua gravidez, o velho José ficou desconfiado. Atinou que seu primeiro filho seria fruto de outro homem. Apesar da desconfiança, não abandonou minha mãe. Acredito que foi esse o motivo de me batizar com o nome de Judas. Eu, filho de José e Maria, me chamo Judas. Nome do homem que traiu Jesus, o Filho do Homem.

Minha vida foi se transformando num inferno por causa desse nome. Logo eu, um cristão praticante, que frequenta a igreja todos os domingos. Eu, Judas, que odeia o Judas da Bíblia, o tal Iscariotes. Desde menino que sou malhado. Nos primeiros anos de escola, sentava na ultima cadeira. Quando a professora fazia a chamada, eu tremia. Os coleguinhas me olhavam sorrindo. Quando conquistei minha primeira namorada eu menti. Disse que me chamava Ricardo. Quando descobriu meu verdadeiro nome ela sumiu. Alguns me acham um sujeito meio paranoico. Talvez tenham razão.

Na Semana Santa procuro ficar em casa. Quando vou para o trabalho, tenho que escutar todo tipo de piadas de vizinhos e amigos.

– E aí Judas, como tem passado a semana? – perguntam com sorriso debochado.

Às vezes tento levar na brincadeira. Para ser honesto, em alguns momentos até me vejo sorrindo com tal situação. Mas logo passa. Odeio a forma como me tratam. Fico aliviado quando a Semana Santa finalmente chega ao fim. Revelo um segredo: já pensei em suicídio por causa desse maldito nome. Se me chamo Judas, por que não me enforcar semelhante ao Iscariotes? Os hipócritas não me lançam pedras, mas me malham simbolicamente. Maldito Iscariotes! Por sua causa hoje trago a marca da maldição. Culpar meu velho pai? Não. Ele tinha lá seus motivos. Mas não vou tirar minha vida. Ela vale mais que um nome. Ou não? Talvez eu deva sumir. Mas do que adianta querer fugir? Minha carteira de identidade me denuncia. Se tiver que assinar um cheque, se tiver que informar meus dados pessoais numa loja, se tiver que renovar minha carteira de motorista, não importa. Aonde quer que eu vá, sou Judas.

Busco não me apaixonar. Não quero sentir a rejeição de uma mulher por causa do meu nome. Sim, eu sou Judas, filho de José e Maria. Sinto ódio desse nome. Nome que me traz sofrimento. Devo procurar conviver com a dor e a tristeza. Devo caminhar com a solidão por me chamar Judas da Silva.

Autor Carlos Barros


Saberes e Olhares

Adicione aos Favoritos

This work by Jose Carlos Barros Silva is licensed under a

Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial-Vedada a criação de obras derivadas 3.0 Unported License

Anúncios

Marcado como:

Obrigado por sua visita. Seja sempre bem-vindo!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Fim do Mundo

Quanto tempo duraria uma Guerra Nuclear

Catástrofes do Fim do Mundo

Cinzas na Lua

Marte destrói Lua

Lua de Sangue e a Profecia do Fim do Mundo

🔴NOSSO MEDO DO APOCALIPSE, CIÊNCIA E RELIGIÃO

%d blogueiros gostam disto: