LEMBRANÇAS DE UM AMOR. Por Carlos Barros

Salvador dali. Figure at a Window, 1925

LEMBRANÇAS DE UM AMOR

Autor Carlos Barros

Do encantamento. Da cumplicidade. Das almas compartilhadas. Das mãos tocadas e dedos entrelaçados. Dos leves sorrisos. Das altas gargalhadas. Daquele singelo amor. Dos beijos românticos perante o luar. Dos sussurros orgásticos acompanhados do hálito morno. Das primeiras carícias. Dos olhos entreabertos. Da luxúria entre quatro paredes.

Das bocas molhadas e seus gemidos. Dos corpos suados, marcados por unhas e dentes. Daquele sexo selvagem que fazia da dor um prazer. Das palavras ditas sem razão. Das promessas de paixão eterna. Do ansiado orgasmo ardente. Daquele gozo que nos deixava dormentes e adormecidos.

O fim anunciado. Dos encantos que ainda nos prendia. Da vida que seguia. Da rotina que nos perseguia. Das línguas secando. Dos lábios esquecidos. Do amor arrefecendo e do desejo que não mais gritava. Das palavras que foram silenciando. Das primeiras palavras de adeus. Das últimas palavras e do silêncio que ficou.

Do início da saudade. Do céu negro, noites turvas sem lua. Dos corpos e suas lembranças. O corpo que se foi e o desejo ainda plantado no coração. Das lágrimas na solidão. Da cama vazia. Do quarto calado. Dos gemidos e promessas esquecidas.

Atormentado pela perda. O luto é o companheiro inseparável. Lembrar-me-ei de esquecer. Serei juiz e réu no embate entre razão e coração. O futuro e a vida aguardam o veredicto. É o momento de não lembrar o que foi escrito. Eis que é chegada a hora de esquecer as lembranças de um amor.

Autor – Carlos Barros


Saberes e Olhares

Adicione aos Favoritos

This work by Jose Carlos Barros Silva is licensed under a

Creative Commons Atribuição-Uso não-comercial-Vedada a criação de obras derivadas 3.0 Unported License

Marcado como: , , , ,

8 Respostas »

  1. Somos reféns da mentes que nos recheiam de lembranças. E momentos recheados de sentimentos bons e ruins que essas lembranças nos trazem. Aida acredito no fechar das janelas para lembranças ruins, levar apenas a lição do que a nossa passagem nos ensina. E, pelos nossos erros, pagarmos, tal qual uma dívida, parcelada a perder de vista até ser transformada na frase “não farei mais”. Mas será que não faremos? Será que não vivemos num eterno retorno (parafraseando Nietzsche), quando cometemos sempre e sempre os mesmos erros? Continuemos no ciclo, acumulemos nossos calos, fechemos janelas e apenas vivamos, porque a única coisa que temos é esse momento que escrevo, o que você lê… o momento presente.

  2. Parabéns belo texto, você sempre a retratar vivências da alma humana, a carga de emoção que você “empresta” a eles carrega angústias, anseios, medos, de quem os vivenciou. Mas é esse o papel do poeta.
    E nesses momentos vale ler estes trechos do poema Praia do Caju por Ferreira Gullar:

    Escuta:
    o que passou passou
    e não há força
    capaz de mudar isso.
    Nesta tarde de férias, disponível, podes,
    se quiseres relembrar.
    Mas nada acenderá de novo
    o lume
    que na carne das horas se perdeu.
    (….)
    Mas a distância é vasta
    tão vasta que nenhuma voz alcança.
    O que passou passou.
    Jamais acenderás de novo
    o lume
    do tempo que apagou.

  3. Você traduziu com palavras todo sentimento de um relacionamento desde o seu início até o seu fim… lindo e dolorido.
    Tristemente encantada!
    Um abraço,
    Marley

    • Luciana, seu comentário me deixa bastante feliz. A vida é encantamento e, à vezes, sentimentalmente contraditória. Obrigado pelo carinho e seja sempre bem-vinda! Abraço forte! Carlos Barros

  4. Eu q agradeço, por ter me permitido fazer parte aqui.

  5. Tarde proveitosa.

Obrigado por sua visita. Seja sempre bem-vindo!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Fim do Mundo

Quanto tempo duraria uma Guerra Nuclear

Catástrofes do Fim do Mundo

Cinzas na Lua

Marte destrói Lua

Lua de Sangue e a Profecia do Fim do Mundo

🔴NOSSO MEDO DO APOCALIPSE, CIÊNCIA E RELIGIÃO

%d blogueiros gostam disto: