CIÊNCIAS SOCIAIS

REFERÊNCIAS


AGOSTINHO. Confissões. Tradução de J. Oliveira Santos e A. Ambrósio de Pina. 4. ed. São Paulo: Nova Cultural, 1987.

ALMEIDA, Ronaldo de. A guerra das possessões. In: ORO, Ari Pedro; CORTEN, André; DOZON, Jean-Pierre. (org.). Igreja Universal do Reino de Deus: os novos conquistadores da fé. São Paulo: Paulinas, 2003.

ANGERAMI, Valdemar Augusto. Psicoterapia existencial. São Paulo: Traço, 1985.

BAIGENT, Michael e LEIGH, Richard. A inquisição. Tradução de Marcos Santarrita. Rio de Janeiro: Imago, 2001.

BASTIDE, Roger. O sagrado selvagem. Tradução de Dorothée de Bruchard. São Paulo: Companhia das Letras, 2006.

BATAILLE, Georges. Teoria da religião. Tradução de Sergio Goes de Paula e Viviane de Lamare. São Paulo: Ática, 1993.

BAUDRILLARD, Jean. A troca simbólica e a morte. Tradução de Maria Stela Gonçalves e Adail Ubirajara Sobral. São Paulo: Edições Loyola, 1996.

BAUMAN, Zygmunt. O mal-estar da pós-modernidade. Tradução de Mauro Gama e Cláudia Martinelli Gama. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1998.

__________. Modernidade e ambivalência. Tradução de Marcus Penchel. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1999.

__________. Medo líquido. Tradução de Carlos Alberto Medeiros. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 2008.

BERGER, Peter Ludwig. O dossel sagrado: elementos para uma teoria sociológica da religião. Tradução de José Carlos Barcellos. São Paulo: Paulus, 1985.

BERGER, Peter Ludwig e LUCKMANN, Thomas. A construção social da realidade: tratado de sociologia do conhecimento. Tradução de Floriano de Souza Fernandes. 22. ed. Petrópolis: Vozes, 1985.

BOLTON, Lesley. O livro completo da mitologia clássica. Tradução de Adriana de Oliveira Silva. São Paulo: Madras, 2004.

BOURDIEU, Pierre. A economia dos bens simbólicos. In:_______ Razões práticas: sobre a teoria da ação. Tradução de Mariza Corrêa. 6. ed. Campinas, SP: Papirus, 2005.

BRANDÃO, Carlos Rodrigues. Festim dos bruxos: estudos sobre a religião no Brasil. São Paulo: Ícone, 1987.

__________. Somos as águas puras. São Paulo: Papírus, 1994.

BUDGE, E. A. Wallis. A versão babilônica sobre o dilúvio e a epopéia de Gilgamesh. Tradução de Marielza Corrêa. São Paulo: Madras, 2004.

CANETTI, Elias. Massa e poder. Tradução de Sérgio Tellaroli. São Paulo: Companhia da Letras, 1995.

CASTORIADIS, Cornelius. A instituição imaginária da sociedade. Tradução de Guy Reynaud. 5. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra.

CORTEN, André. Os pobres e o espírito santo: o pentecostalismo no Brasil. Tradução de Mariana Nunel Ribeiro Echalar. Petrópolis, RJ: Vozes, 1996.

COUSTÉ, Alberto. Biografia do Diabo: o Diabo como a sombra de Deus na história. Tradução de Luca Albuquerque. 2. ed. Rio de Janeiro: Record: Rosa dos Tempos, 1997.

DELEUZE, Gilles. Nietzsche e a filosofia. Tradução de Rutth Joffily Dias e Edmundo Fernandes Dias. Rio de Janeiro: Editora Rio, 1976.

DELUMEAU, Jean. História do medo no ocidente: 1300 – 1800. 3. ed. Tradução de Maria Lúcia Machado. São Paulo: Companhia da Letras, 1996.

__________. O pecado e o medo: a culpabilização no ocidente (séculos 13 -18). Tradução de Álvaro Lorencini. Bauru, SP: EDUSC, 2003. 2 v.

DURKHEIM, Émile. As formas elementares de vida religiosa. 2. ed. Tradução de Joaquim Pereira Neto. São Paulo: Paulus, 1989.

ELIADE, Mircea. Imagens e símbolos: ensaio sobre o simbolismo mágico-religioso. Tradução de Sonia Cristina Tamer. São Paulo: Martins Fontes, 1991.

__________. O sagrado e o profano: a essência das religiões. Tradução de Rogério Fernandes. São Paulo: Martins Fontes, 1992.

__________. Mito e realidade. Tradução de Pola Civelli. 6. ed. São Paulo: Perspectiva, 2006.

FEUERBACH, Ludwig. A essência do cristianismo. Tradução de José da Silva Brandão. 2. ed. Campinas-SP: Papirus, 1997.

FILORAMO, Giovanni. Monoteísmo e dualismo: as religiões de salvação. Tradução de Camila Kintzel. São Paulo: Hedra, 2005.

FOUCAULT, Michel. Poder-corpo. In:________. Microfísica do poder. Tradução de Roberto Machado. 11. ed. Rio de Janeiro: Edições Graal, 1979.

__________O nascimento do hospital. In:________. Microfísica do poder. Tradução de Roberto Machado. 11. ed. Rio de Janeiro: Edições Graal, 1979.

__________. O olho do poder. In:________ Microfísica do poder. Tradução de Roberto Machado. 11. ed. Rio de Janeiro: Edições Graal, 1979.

__________. Vigiar e punir. 4. ed. Tradução de Lígia M. ponde Vassallo. Petrópolis: Vozes, 1986.

__________. História da loucura. Tradução de José Teixeira C. Netto. 5. ed. São Paulo: Perspectiva, 1997.

__________. História da sexualidade. 12. ed. Tradução de Maria Thereza da Costa Albuquerque e J. A. Guilhon Albuquerque. Rio de Janeiro: Graal, 1997. v. I.

FREUD, Sigmund. A desilusão da guerra. Tradução de Themira de Oliveira Brito, Paulo H. Brito e Cristiano Monteiro. Rio de Janeiro: Imago, 1969. vol. XIV.(Edição eletrônica Standard Brasileira das Obras Psicológicas Completas de Sigmund Freud.).

__________. Sobre o narcisismo: uma introdução. Tradução de Themira de Oliveira Brito, Paulo H. Brito e Cristiano Monteiro. Rio de Janeiro: Imago, 1969. vol. XIV.(Edição Eletrônica Standard Brasileira das Obras Psicológicas Completas de Sigmund Freud.).

__________. O futuro de uma ilusão. Tradução de José Octávio de Aguiar Abreu. Rio de Janeiro: Imago, 1969. vol. XXI. (Edição eletrônica Standard Brasileira das Obras Psicológicas Completas de Sigmund Freud.).

__________. O mal-estar na civilização. Tradução de José Octávio de Aguiar Abreu. Rio de Janeiro: Imago, 1974.

__________. Uma neurose demoníaca do século XVII. Tradução de José Octávio de Aguiar Abreu. Rio de Janeiro: Imago, 1976.

FROMM, Erich. Análise do homem. Tradução de Octávio Alves Velho. 11. ed. Rio de Janeiro: Zahar, 1980.

GADALLA, Moustafa. Cosmologia egípcia: o universo animado. Tradução de Fernanda Rossi. São Paulo: Madras, 2003.

GALIMBERTI, Umberto. Rastros do sagrado. Tradução de Euclides Luiz Calloni. São Paulo: Paulus, 2003.

GAY, Peter. Um judeu sem deus. Tradução de Davi Bogomoletz. Rio de Janeiro: Imago, 1992.

GAMBARINI, Pe. Alberto Luiz. Batalha espiritual. 17.ed. São Paulo: Loyola, 2006.

GAUDÊNCIO, Edmundo de Oliveira. Sociologia da maldade & maldade da sociologia: arqueologia do bandido. João Pessoa, 2004. 432p. Tese (Doutorado em Sociologia). Universidade Federal da Paraíba – UFPB.

GIDDENS, Anthony. As conseqüências da modernidade. Tradução de Raul Fiker. São Paulo: Editora UNESP, 1991.

GLASSNER, Barry. Cultura do medo. Tradução de Laura Knapp. São Paulo: Francis, 2003.

GUARESCHI, Pedrinho A. Sem dinheiro não há salvação: ancorando o bem e o mal entre neopentecostais. In: GUARESCHI, Pedrinho A. e JOVCHELOVITCH, Sandra (orgs). Textos em representações sociais. 2. ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 1995.

GUILLON, Claude e BONNIEC, Yves Le.  Suicídio: modo de usar. Tradução de Júlio Henriques e Paulo da Costa Domingos. Lisboa: Antígona, 1990.

HILL, Christopher. O mundo de ponta-cabeça: idéias radicais durante a revolução inglesa de 1640. Tradução de Renato Janine Ribeiro. São Paulo: Companhia da Letras, 1987.

HILLMAN, James.  O mito da análise. Tradução de Norma Telles. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1984.

HINKELAMMERT, Franz J. Sacrifícios humanos e sociedade ocidental: lúcifer e a besta. Tradução de João Rezende costa. São Paulo: Paulus, 1995.

KARDEC, Alan. O evangelho segundo o espiritismo. Tradução de Salvador Gentile. 24. ed. São Paulo: Instituto de Difusão Espírita, 1983.

KASTENBAUM, Robert e AISENBERG, Ruth. Psicologia da morte. Tradução de Adelaide Petteers Lessa. São Paulo: Universidade de São Paulo, 1983.

KUMAR, Krishan. Da sociedade pós-industrial à pós-moderna: novas teorias sobre o mundo contemporâneo.  Tradução de Ruy Jungmann. Rio de Janeiro: Jorge Zahar,1997.

KRAMER Heinrich e SPRENGER, James. Malleus Maleficarum.  Tradução de Paulo Fróes. 5. ed. Rio de Janeiro: Rosa dos Tempos, 1991.

JUNG, Carl Gustav. Interpretação psicológica do dogma da trindade. Tradução de Pe. Dom Mateus Ramalho Rocha. Petrópolis: Vozes, 1979.

LECHERBONNIER, Bernard. Carrascos de paris: a dinastia dos sanson. Tradução de Lucy Ribeiro de Moura. São Paulo. Mercuryo, 1991.

LEFRANC, Jean. Compreender Nietzsche. Tradução de Lúcia M. Endlich Orth. Petrópolis: Vozes, 2005.

LEPARGNEUR, Hubert. O doente, a doença e a morte: implicações sócio-culturais da enfermidade. Campinas: Papirus, 1987.

LINK, Luther. O Diabo: a máscara sem rosto.  Tradução de Laura Teixeira Motta. São Paulo: Companhia das Letras, 1998.

MACHADO, Roberto. Ciência e saber: a trajetória da arqueologia de Michel Foucault. Rio de Janeiro: Graal, 1981.

__________. Nietzsche e a verdade. 2. ed. Rio de Janeiro: Graal, 2002.

MAFFESOLI, Michel. A parte do diabo. Tradução de Clóvis Marques. Rio de Janeiro: Record, 2004.

MARIANO, Ricardo. Neopentecostais: sociologia do novo pentecostalismo no Brasil. São Paulo: Edições Loyola, 1999.

MARIZ, Cecília L. O demônio e os pentecostais no Brasil. In: CIPRIANI, Roberto, ELETA, Paula e NESTI, Arnaldo (orgs). Identidade e mudança na religiosidade latino-americana. Rio de Janeiro: Vozes, 2000.

MARTON, Scarlett. Nietzsche: a transvaloração dos valores. 2. Ed. São Paulo: Moderna, 2006.

McALISTER, Roberto. O dilema: libertação ou disciplina? Tradução de Luiz Aparecido Caruso. Miami: Editora Vida, 1979.

MORAIS, Regis de. Dostoiévski: o operário dos destinos. 2. ed. São Paulo: Brasiliense, 1982.

MORIN, Edgar. O homem e a morte. Tradução de João G. Boto e Adelino dos Santos Rodrigues. Portugal: Publicações Europa-América, 1970.

MUCHEMBLED, Robert. Uma história do Diabo: séculos XII – XX. Tradução de Maria Helena Kuhner. Rio de Janeiro: Bom Texto, 2001.

NIETZSCHE, Friedrich. Assim falava zaratustra. Tradução de Eduardo Nunes Fonseca. São Paulo: Hemus, 1985.

__________. Genealogia da moral: uma polêmica. Tradução de Paulo Cesar de Souza. São Paulo: Companhia das Letras, 1998.

__________. O anticristo.  Tradução de Pietro Nassetti. São Paulo: Martin Claret, 2003.

__________. Humano, demasiado humano. Tradução de Graça Burati. São Paulo: Rideel, 2005.

__________. Crepúsculo dos ídolos ou como se filosofa com o martelo. Tradução de Paulo César de Souza. São Paulo: Companhia das Letras, 2006.

__________. A gaia ciência. Tradução de Jean Melville. São Paulo: Martin Claret, 2006.

NOGUEIRA, Carlos Roberto Figueiredo. O diabo no imaginário cristão. Bauru, SP: Edusc, 2000.

__________. Bruxaria e história: as práticas mágicas no ocidente cristão. Bauru, SP: Edusc, 2004.

ORO, Ari Pedro; CORTEN, André; DOZON, Jean-Pierre. (org.). Igreja Universal do Reino de Deus: os novos conquistadores da fé. São Paulo: Paulinas, 2003.

ORO, Ivo Pedro. O outro é o demônio: uma análise sociológica do fundamentalismo. São Paulo: Paulus, 1996.

PAULA, Sérgio Goes de. Morrendo à toa: causas da mortalidade no Brasil. São Paulo: Ática, 1991.

PLATÃO. Diálogos. Tradução de Márcio Pugliesi e Edson Bini. São Paulo: Hemus, 1981.

ROTTERDAM, Erasmo de. Elogio da loucura. Tradução de Alex Marins. São Paulo: Martin Claret, 2006.

RUSSELL, Jeffrey Burton. O Diabo: as percepções do mal da antiguidade ao cristianismo primitivo. Tradução de Waltensir Dutra. Rio de Janeiro: Campus, 1991.

__________. Lúcifer: o Diabo na idade média. Tradução de Jorge Luiz Serpa de Oliveira. São Paulo: Madras, 2003.

WEBER, Max. Economia e sociedade. Tradução de Regis Barbosa e Karen Elsabe Barbosa. 3. ed. Brasília: Editora Universidade de Brasília, 1994.

__________. A ética protestante e o espírito do capitalismo. Tradução de Pietro Nassetti. São Paulo: Martin Claret, 2003.

 

SALLMANN, Jean-Michel. As bruxas: noivas de Satã. Tradução de Ana Luiza Dantas Borges. Rio de Janeiro: Objetiva, 2002.

SCARPI, Paolo. Politeísmos: as religiões do mundo antigo. Tradução de Camila Kintzel. São Paulo: Hedra, 2004.

SCHÜTZ, Rosalvo. Religião e capitalismo: uma reflexão a partir de Feuerbach e Marx. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2001.

SELEEM, Ramses. O livro dos mortos do antigo Egito/nova tradução comentada. Tradução de Ligia Capobianco. São Paulo: Madras, 2005.

SILVEIRA, Nise da. Jung: vida e obra. 7. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1981.

SODRÉ, Muniz e PAIVA, Raquel. O império do grotesco. Rio de Janeiro: MAUAD, 2002.

SOUSA FILHO, Alípio de. Medos, mitos e castigos. São Paulo: Cortez, 1995.

SOUZA, Laura de Mello e. Inferno Atlântico: demonologia e colonização: séculos XVI-XVIII. São Paulo: Companhia das Letras, 1993.

STANFORD, Peter. O Diabo: uma biografia. Tradução de Márcia Frazão. Rio de Janeiro: Gryphus, 2003.

THOMSON, Oliver. A assustadora história da maldade. Tradução de Mauro Silva. 3. ed. São Paulo: Ediouro, 2002.

TOURAINE, Alain. Crítica da modernidade. Tradução de Elia Ferreira Edel. Petrópolis: Vozes, 1994.

VALLE, Edênio. Psicologia e experiência religiosa. São Paulo: Loyola, 1998.

VELLA, Elias. O anticristo. Tradução de Donato Krachevski. 2. ed. São Paulo: Palavra & Prece, 2007.

VOLTAIRE. Dicionário filosófico. Tradução de Pietro Nassetti. São Paulo. Martin Claret, 2003.

VOVELLE, Michel. Imagens e imaginário na história. Tradução de Maria Julia Goldwasser. São Paulo: Ática,1997.

Anúncios

Obrigado por sua visita. Seja sempre bem-vindo!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Fim do Mundo

Quanto tempo duraria uma Guerra Nuclear

Catástrofes do Fim do Mundo

Cinzas na Lua

Marte destrói Lua

Lua de Sangue e a Profecia do Fim do Mundo

🔴NOSSO MEDO DO APOCALIPSE, CIÊNCIA E RELIGIÃO

%d blogueiros gostam disto: